iG vence 1º Prêmio Anoreg/SP de Jornalismo

Prêmio foi divulgado nesta terça-feira. Reportagem vencedora aborda mudança na lei do divórcio ocorrida em 2010

iG São Paulo |

O portal iG venceu nesta terça-feira o 1º Prêmio Anoreg-SP de Jornalismo com a cobertura sobre a mudança na lei para agilizar o processo de divórcio consensual. A reportagem “Nova lei do divórcio entra em vigor, mas deixa dúvida ”, produzida pelo jornalista Daniel Torres, ficou em primeiro lugar na categoria Cartório e Desjudialização de Procedimentos.

Divulgação
Patrícia Ferraz, presidente da Anoreg-SP, Daniel Torres, do iG, e Ana Paula Fronti, diretora do Colégio Notorial do Brasil
O prêmio concedido pela Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg-SP) foi entregue na noite desta terça-feira durante jantar realizado na capital paulista. “O prêmio de Jornalismo foi criado para incentivar a divulgação de informações que contribuam para o esclarecimento do papel essencial dos cartórios no exercício da cidadania e no tráfego jurídico, atuando no caráter preventivo de conflitos, que de outra forma acabariam no Judiciário”, afirmou a presidente da Anoreg, Patrícia André de Camargo Ferraz, durante a premiação.

Outras categorias também receberam prêmio nesta terça-feira. Na categoria Cartórios e Segurança Jurídica foram premiadas a jornalista Eleni Trindade, do Jornal da Tarde,
com a reportagem "Na hora de comprar o imóvel/Compra começa nos papéis"; e a produtora Ellen Nogueira, da Rede Globo, pela reportagem "Documentação de imóveis deve ser verificada com cuidado", veiculada no Jornal Nacional.

Na categoria Cartório e Desjudialização de Procedimentos, além do iG , também foi premiado o jornalista Carlos Abranches, da Rede Vanguarda, de São José dos Campos, com a reportagem "Inventário e testamento em cartório”. Na última categoria, intitulada de Cartórios e Prevenção de Conflitos, o premiado foi Daniel Lian, da Rádio Jovem Pan, com a reportagem "Caixa realiza sexto Feirão da Casa Própria".

Os premiados foram escolhidos por uma comissão julgadora formada pelos jornalistas Heródoto Barbeiro (Record News), Carlos Nascimento (SBT), José Maria Tomazela (O Estado de S. Paulo), Márcio Chaer (Consultor Jurídico); pelo economista Mauro Halfeld (CBN); e pelos especialistas nas funções públicas notarial e registral José Carlos Alves (Protesto de Títulos) e José Cláudio Murgillo (Registro Civil de Pessoas Naturais); Flauzilino Araújo dos Santos (Registro de Imóveis); e Ubiratan Pereira Guimarães (Notas).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG