Idosa pega 27 anos de prisão por morte dos pais no PR

Sônia Maria Zeni Prosdócimo, de 61 anos, foi condenada hoje, em Curitiba, a 27 anos de prisão pela morte dos pais, em dezembro de 2005. A juíza Renata de Barcelos Costa, que presidiu o julgamento pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba, condenou a dona de casa por homicídio qualificado, praticado por meio cruel - sufocamento e tortura com choques elétricos.

Agência Estado |

Sônia está presa desde o crime e terá direito a progressão de regime (para o semi-aberto) quando cumprir 1/6 da pena. A defesa de Sônia tem cinco dias para apresentar recurso. Arnaldo Zeni, de 86 anos, e Odette Zeni, de 78 anos, foram mortos pela filha e pelo neto Márcio Zeni Prosdócimo (filho de Sônia), de 34 anos. Sônia e Márcio foram presos em flagrante no dia 16 de janeiro, durante o velório das vítimas. Márcio morreu 15 dias após ser preso, de embolia pulmonar.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG