Identificados restos de jornalista britânico desaparecido no Líbano

Os testes de DNA confirmaram que o corpo encontrado no leste do Líbano por equipe de especialistas britânicos é o do jornalista Alec Collett, sequestrado e assassinado durante a guerra civil libanesa, anunciou nesta segunda-feira a embaixada da Grã-Bretanha.

AFP |

"Podemos confirmar os testes de DNA nos restos mortais descobertos na semana passada", declarou à AFP a porta-voz, Nicola Davis, acrescentando que a ONU se encarregará de repatriá-los.

O corpo do jornalista estava no Vale de Bekaa e foi encontrado por especialistas militares e de inteligência britânicos.

Alec Collett desapareceu em 1985, aos 64 anos de idade.

Estava a trabalho num acampamento administrado pela Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA), perto do aeroporto de Beirute, quando foi sequestrado.

A organização Fatah-Conselho Revolucionário de Abu Nidal havia assumido o sequestro e o assassinato de Collett, em represália a ataques americanos contra a Líbia.

Abu Nidal, um palestino nascido como Sabri al Bana, morreu em Bagdá, em 2002.

ny/jz/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG