Tamanho do texto

Filhos de pais mais velhos têm uma maior chance de desenvolver distúrbio bipolar, de acordo com um estudo do Instituto Karolinska, na Suécia. O estudo sueco, publicado ontem, aparece na edição de setembro da Archives of General Psychiatry .

Uma das teoria é de que os espermatozóides de homens mais velhos têm mais chances de sofrer mutações.

Pesquisadores analisaram o registro governamental de mais de 80 mil pessoas, incluindo 13.428 com distúrbio bipolar que nasceram entre 1932 e 1991. Os riscos começaram a aumentar ao redor dos 40 anos e eram mais fortes a partir dos 55. Crianças nascidas desses pais tinham 37% mais chances de desenvolver o distúrbio que aquelas nascidas de pais de cerca de 20 anos. A idade das mães não pareceu ser um fator importante.

Embora a pesquisa não explique por que pais mais velhos têm mais filhos bipolares, ela "reforça a noção de que há um componente biológico nisso", disse Harold Pincus, da Universidade de Columbia.

O distúrbio bipolar causa mudanças dramáticas de humor e afeta cerca de 5 milhões de americanos.

A idade avançada dos pais também já foi ligada a defeitos de nascença e alguns bancos de esperma têm limites de idade para doadores.

AE/AP