No início da tarde desta segunda-feira, foi enterrado o corpo da atriz Ida Gomes, que morreu na noite de ontem devido a uma parada cardíaca. A atriz tinha 75 anos e foi sepultada no cemitério israelita do distrito de Vilar dos Teles, em São João de Meriti (RJ).

Durante a manhã, foi realizado o velório em uma capela judaica na Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio.

Internada com pneumonia na noite de sábado no Hospital Samaritano, zona Sul do Rio, Ida Szafran (seu nome de batismo) enfrentou complicações e faleceu após uma parada cardíaca.

A atriz nasceu em Krasnik, na Polônia, em 1933. Poucos anos depois, mudou com sua família para a França, onde viveu até os 13 anos. Após uma rápida passagem pela Inglaterra, veio para o Brasil, onde começou sua carreira de atriz no rádio.

O primeiro trabalho de Ida Gomes na televisão foi em 1951, na TV Tupi, onde fez o Grande Teatro Tupi. Em 1966, foi contratada pela TV Globo, onde participou, entre diversos trabalhos, do elenco do Bem-Amado, em que interpretava uma das irmãs Cajazeiras. Ida também atuou como dubladora. Estreou no cinema em 1963, na versão dirigida por Billy Davis para "Bonitinha, mas Ordinária", de Nelson Rodrigues.

Judia, Ida era, curiosamente, uma das atrizes mais escaladas para viver freiras na TV. Viveu freiras em "Pigmalião 70"; "Estúpido Cupido"; "Cara e Coroa"; "Era Uma Vez..."; "Bang Bang"; e "Pé na Jaca". Seu último trabalho na TV ocorreu na primeira fase da minissérie JK, da TV Globo, na qual vivia a personagem Irmã Maria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.