Ida de Dilma a comissão ainda não tem data marcada

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, embora já tenha comunicado à Comissão de Serviços de Infra-Estrutura do Senado que está à disposição e atenderá à convocação para falar sobre o andamento das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), não confirmou, até o momento, uma data de comparecimento. Havia entre alguns parlamentares a expectativa de que a ministra iria à comissão na quarta-feira, mas, na comissão, não está certo que isso ocorrerá nesta semana.

Agência Estado |

Pelo Regimento Interno do Senado, o comparecimento de Dilma pode ocorrer até o dia 5 de maio.

Na sessão em que a comissão aprovou a convocação da ministra, foi acertado que ela falará também sobre a obra de construção da Usina de Belo Monte, no Pará. Os senadores chegaram a aprovar um requerimento do senador Marconi Perillo (PSDB-GO) definindo que a ministra falaria também sobre o vazamento de informações de um suposto dossiê da Casa Civil sobre gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira dama Ruth Cardoso, mas o senador retirou esse requerimento após protestos da base do governo. Mesmo assim, outros senadores têm declarado que questionarão Dilma a respeito desse assunto.

No ofício que enviou à Comissão de Infra-Estrutura, no dia 10, a ministra declara que está "à disposição para comparecimento na melhor data", e informa que a Assessoria da Casa Civil contataria a comissão para "acertar os detalhes necessários à marcação da data" da audiência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG