IBGE inclui perguntas sobre violência em questionário da Pnad

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O IBGE pretende traçar um diagnóstico da violência no Brasil e para isso vai incluir perguntas sobre o tema na Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílio (Pnad). O objetivo é descobrir se o brasileiro foi vítima de alguma violência, que atitude tomou a esse respeito, se registrou ou comunicou o fato à polícia e se recorreu à Justiça em busca de seus direitos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Reuters |

A pesquisa quer saber ainda onde o cidadão foi roubado ou furtado e o que foi levado dele nesses crimes. O IBGE vai apurar também os motivos que podem ter desestimulado o registro da violência.

A coleta de dados será iniciada nesta terça-feira e vai até 15 de dezembro, mas os resultados da nova Pnad só serão divulgados no fim de 2009.

"A Pnad sempre traz uma novidade e dessa vez ela vem através da violência, um tema muito atual na nossa sociedade", disse a jornalistas a coordenadora do IBGE, Márcia Quintslr, ao apresentar o questionário da nova Pnad à imprensa.

"Em 1988, já fizemos uma investigação pontual sobre vitimização e violência. Em 2009, o questionário será melhor elaborado e aperfeiçoado. Isso vai permitir um comparativo", disse a gerente do IBGE, Maria Lúcia Vieira.

A Pnad vai visitar 150 mil residências em todos o país, segundo o IBGE.

O instituto também firmou uma parceira com o Ministério da Justiça para, dentro da Pnad, investigar ainda a agressão física no país. A pesquisa vai apurar o local da agressão e quem foi o agressor.

"Vamos incluir agora a pergunta se a agressão foi cometida pelo cônjuge, que na pesquisa de 1988 aparecia como parente ou conhecido", disse Maria Lúcia.

A parceria vai investigar ainda a atuação da Justiça e de outros órgãos na solução de conflitos. O IBGE vai perguntar onde os conflitos foram solucionados e em quanto tempo foi dada uma decisão para o caso.

"Esperamos um repercussão grande dessa pesquisa como foi a POF (Pesquisa de Orçamento Familiar) de 2003, que acendeu a luz para a qualidade da alimentação no Brasil", disse à Reuters, Márcia Quintslr ao lembrar do polêmico levantamento do IBGE que apontou que a boa parte dos brasileiros era obesa.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG