O fornecimento de energia elétrica foi o serviço público com maior alcance no País em 2008, segundo mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número de domicílios que dispunham desse serviço no ano passado alcançou 98,6%, ante 98,2% no ano anterior.

A pesquisa mostrou também que o número de domicílios atendidos por rede geral de abastecimento de água subiu de 83,2% para 83,9%. De um ano para o outro, 1,88 milhão de domicílios passaram a ter acesso a esse serviço. Os técnicos do IBGE destacam a evolução na região Nordeste, onde 770 mil domicílios passaram a ter acesso a abastecimento de água, de 75,7% dos domicílios da região, em 2007, para 78,0% no ano passado.

No que diz respeito à rede coletora de esgotamento sanitário, pouco mais da metade dos domicílios brasileiros, ou 52,5%, tinham acesso a esse serviço no ano passado, porcentual superior ao ano anterior (51,1%). Na região Norte, apenas 9,5% dos domicílios tinham acesso a esse serviço, com redução em relação ao ano de 2007, quando o alcance era de 10,0%.

A Pnad é realizada anualmente e investiga os temas de habitação, rendimento e trabalho, associados a aspectos demográficos e educacionais. A pesquisa tem seus primórdios em 1967, quando foi iniciada apenas na área do Rio de Janeiro, e na atualidade é realizada nacionalmente, por meio de uma amostra de domicílios. No levantamento divulgado hoje foram pesquisadas 391.868 pessoas e 150.591 unidades domiciliares, distribuídas por todo o País. A parte de rendimento da Pnad aperfeiçoa a estimativa de rendimento das famílias usada nas contas nacionais. Além disso, a Pnad é utilizada na estimativa da população brasileira. A pesquisa ainda é tomada como base para o estudo chamado Síntese de Indicadores Sociais, que o IBGE divulgará em outubro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.