Ibama aplica R$ 15 mi em multa em operação Boi Pirata

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu um caminhão e emitiu mais de dez autos de infração, totalizando R$ 15 milhões em multas, durante a Operação Boi Pirata II, deflagrada hoje em Novo Progresso, sudoeste do Pará. Este é considerado o município de maior desmatamento do País.

Agência Estado |

"A operação visa a coibir a atividade pecuária em áreas protegidas da região amazônica, tendo em vista os bons resultados da Operação Boi Pirata, de 2008", diz nota do Instituto.

A primeira fase da operação começou em junho. Agora, a segunda fase conta com a colaboração de 115 funcionários do Ibama, da Polícia Militar estadual, da Força Aérea Brasileira (FAB), da Força Nacional de Segurança Pública, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal. De acordo com o documento, a área "alvo um" já está sob controle do Ibama, uma fazenda pecuarista avaliada como ilegal dentro de Unidade de Conservação Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim. A fazenda Mutum-acá, em Vila Isol, no distrito de Novo Progresso, foi autuada por causar dano direto, conforme o Ibama, à Unidade de Conservação, ao manter atividade agropecuária ilegal dentro da Flona.

Houve também apreensão de tratores de esteira, utilizados para ampliar o espaço para criação de gado. "No local eram criadas mais de três mil cabeças. O proprietário foi notificado a retirar todo seu plantel da área em sete dias, a contar do recebimento. Ao final do prazo, se ainda houver animais na área, eles serão recolhidos pelo Ibama, que os destinará aos programas sociais do Governo Federal", explicou o documento.

O instituto destaca também que, com área de 1,3 milhão de hectares de floresta primária e por seu grande potencial econômico, a Floresta Nacional do Jamanxim está com aproximadamente 11% de sua área desmatada, um total de 150 mil hectares. "A operação Boi Pirata II, por meio de seu trabalho de inteligência, já identificou posseiros e desmatadores dentro da Flona, principalmente no Ramal dos Goianos, que detém 60% da área desmatada."

Na nota, o Ibama explica ainda que todas as fazendas da região do Ramal dos Goianos serão vistoriadas. "Está sendo cumprido o Decreto 6.514/08, que dá poderes ao Ibama para apreender gado em área embargada por crime ambiental". A cidade de Novo Progresso já está ocupada por policiais da operação, segundo o instituto, para garantir a segurança da base operativa e a integridade física dos agentes ambientais federais envolvidos na operação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG