Humor do consumidor começa a deixar crise para trás-FGV

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A confiança do consumidor brasileiro cresceu em junho pelo quarto mês seguido, mostrando, segundo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que o pessimismo que tomou conta da sociedade a partir do agravamento da crise está ficando trás. O índice de confiança dos brasileiros aumentou 4,1 por cento em junho ante a maio. Ele vem crescendo desde março e acumula nesse período alta de 10,7 por cento.

Reuters |

Todos os componentes do índice tiveram resultados positivos em junho, o que não ocorria desde o ano passado.

O de situação atual avançou 5,4 por cento e atingiu maior nível desde setembro de 2008. O de expectativas subiu 4,3 por cento.

"O consumidor passa por um momento de transição de humor, do pessimismo para a neutralidade", disse a Reuters o economista da FGV, Aloisio Campelo.

"A confiança do consumidor começou a ser abalada em março do ano passado, quando começou a crise no mundo. No último trimestre, a crise se aprofundou e a confiança literalmente desabou. Agora, ela está voltando ao patamar de antes do agravamento da crise."

O economista avaliou que os resultados recentes das pesquisas de confiança do consumidor e da indústria divulgadas pela FGV apontam para uma recuperação do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no segundo trimestre.

"A confiança induz o crescimento. Há uma forte correlação da indústria com o PIB e o humor do consumidor antecipa compras futuras. As sondagens mostram que o PIB será neutro ou pouco positivo no sazonal", afirmou.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG