HPV atinge 65% das mulheres na primeira relação sexual

O HPV - papilomavírus humano - contamina cerca de 65% das mulheres do mundo logo na primeira relação sexual. Elsa Gay, ginecologista do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), diz que 32% das mulheres e 47% dos homens brasileiros iniciam a vida sexual antes dos 14 anos.

Agência Estado |

"Esse início precoce pede ainda mais prevenção." O exame de Papanicolau é a maneira mais confiável de diagnosticar tanto o HPV quanto outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

A maioria - 90% - das mulheres conseguem se livrar do vírus do HPV em até dois anos. Quando não ocorre a erradicação, a paciente pode vir a ter complicações, como o câncer de colo de útero, e precisa de acompanhamento médico. Tabagismo e má alimentação facilitam a infecção. A médica afirma que a mulher que toma pílula contraceptiva também acaba se protegendo menos na relação sexual.

Elsa diz ainda que mulheres com mais de 50 anos desenvolvem a infecção com mais facilidade, embora não se saiba exatamente por qual razão isso acontece. Segundo ela, pode ser por causa da imunidade mais baixa da mulher nessa faixa etária ou a busca por parceiros mais jovens. As informações são da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG