Hospital italiano abre divisão para tratar viciados em internet

O hospital italiano Policlinico Gemelli, em Roma, abriu esta semana uma divisão para tratar de pacientes viciados em internet, geralmente jovens e entusiastas de jogos que perdem todo o contato com a realidade.

AFP |

"A dependência da internet está se tornando um problema comum, afetando cerca de 40% dos chamados 'internautas'", os usuários regulares de redes virtuais", disse à AFP Tonioni Friedrich, psiquiatra encarregado do projeto.

Os sintomas de dependência da internet, a patologia identificada em 1995 pelo psiquiatra americano Ivan Goldberg, incluem problemas de sono, alteração do sentido de tempo e espaço, dificuldades em se comunicar com outros, e ansiedade e depressão quando a pessoa se afasta do sistema mundial de redes de comunicação.

Estes são os mesmos sintomas que afetam o viciado em drogas e bebida, explica o especialista.

"Eu passo o tempo todo na internet, e paro apenas para dormir e comer", disse Mark, de 25 anos, um dos pacientes de Friedrich.

"Tudo começou de forma gradual. Comecei a passar mais tempo no Facebook, com mensagens eletrônicas e jogos até que isso se tornou a única ocupação que eu tinha", admitiu o paciente, que abandonou os estudos em economia por causa da doença.

A terapia proposta pelo hospital italiano prevê várias etapas. Primeiro, o psiquiatra determina através de uma ou mais entrevistas se o vício pode ser provocado por outros transtornos psiquiátricos e se o paciente necessita de medicação para controlá-lo.

Então, os pacientes se reúnem duas vezes por semana para sessões de terapia de grupo com duração de uma hora e meia.

"A troca emocional com os outros pacientes é fundamental para o sucesso do tratamento", diz Tonioni.

asl-kv/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG