Pacientes do Hospital do Servidor Público Estadual, no Ibirapuera, zona sul de São Paulo, receberam almoço só as 16 horas de ontem - com quase cinco horas de atraso. E a demora para o jantar foi de duas horas.

Para tapear o estômago dos mais de 600 internados, os funcionários distribuíram bolachas, gelatinas e chá por volta do meio-dia. Mas à medida que o dia avançava, os ânimos entre os doentes e acompanhantes ficavam cada vez mais tensos. Ao todo são servidas 6 mil refeições por dia no local. Todas atrasaram.

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe), que administra o hospital, informou que o problema com a alimentação foi responsabilidade da empresa contratada pelo serviço, a De Nadai Alimentação e Serviços Ltda. Em nota, informou que “considera o ocorrido inaceitável e já cobrou providências da empresa para que essa situação não se repita”.

O problema com as refeições começou no fim de semana. Os pacientes reclamaram que a comida estava azeda. O Iamspe confirma ter recebido as reclamações e informou que a comida supostamente estragada foi substituída. Mesmo com a substituição muitos pacientes preferiram comer comida trazida pelas famílias. As informações são do Jornal da Tarde .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.