Hospital de SP acompanha família de pacientes de câncer de pele

O Hospital A.C.

Agência Estado |

Camargo tem um programa de acompanhamento de familiares de pacientes de melanoma - o tipo mais grave de câncer de pele. Criado há cerca de um ano e meio, o Ambulatório de Melanoma Hereditário pesquisa a influência genética da doença e ajuda a detectar o problema nos integrantes das 52 famílias que passam pelo programa.

Segundo o chefe do ambulatório, o dermatologista Alexandre Leon, hoje a ciência acredita que o melanoma tem mais chances de ocorrer em pessoas que tem alteração no gene cdkn2a. “Quando ocorre a mutação genética, a chance de haver o melanoma é de 50%.” Vale ressaltar que a doença pode ocorrer em casos esporádicos, quando não há problema genético ou hereditariedade.

Para evitar o surgimento da doença, o ambulatório oferece acompanhamento aos parentes próximos de quem faz tratamento (pais, filhos, irmãos, avós, tios e primos de primeiro grau). Para serem aceitos no programa, é preciso que outro parente tenha sofrido de melanoma. Primeiro, os médicos procuram manchas em todo corpo, por meio de um procedimento chamado de dermascopia. “Fazemos um mapeamento corporal”, diz Leon. De seis em seis meses, o paciente volta e novo exame é feito para verificar se alguma dessas manchas evoluiu para a doença.

O segundo passo é realizar o exame de DNA, que avalia a predisposição genética do paciente à doença. É aí que entram pessoas como Elaine. Segundo o dermatologista, quanto mais cedo, maior as chances de cura - daí a importância do diagnóstico precoce. Segundo o médico, há quatro estágios da doença. No primeiro, quando o tumor está infiltrado até 1 milímetro na pele, em 91% dos casos a doença desaparece após tratamento. Já no último, quando o tumor atinge 4 mm, as chances caem para 11%.

Leon diz que, quanto mais casos na família, maiores as chances de outros parentes desenvolverem a doença. “Quando há dois casos, a possibilidade é de 30%. Com cinco casos, 70%.” Por ano, são registrados cerca de 6 mil novos casos nos Brasil. Para participar do programa, quem tem dois casos de melanoma na família pode entrar em contato com o Hospital A.C. Camargo, pelo telefone do Departamento de Oncologia Cutânea: (11) 2189-5135.

Humberto Maia Junior

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG