Hospital das Clínicas de SP marca Dia Mundial Sem Tabaco com palestra

Funcionários do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) vão distribuir amanhã panfletos com informações sobre os efeitos do cigarro para a saúde. A ação faz parte das atividades organizadas pela entidade para marcar o Dia Mundial Sem Tabaco (31 de maio).

Agência Estado |

O diretor do Instituto Central do HC, Carlos Suslik, vai comentar os resultados de seis meses do projeto ICHC Livre do Tabaco - projeto que proibiu o fumo nas dependências do hospital.

No período de implantação do projeto, segundo informações da assessoria, oito profissionais foram advertidos verbalmente por desobediência às medidas de prevenção ao cigarro. O projeto prevê advertência por escrito para os casos de reincidência e suspensão na persistência. Três suspensões consecutivas podem resultar em demissão.

O projeto ainda foi o responsável pela redução em 99% do número de bitucas descartadas no chão da área externa do hospital. Em novembro de 2008, 4.513 bitucas foram registradas, contra 144 contadas em abril pelos profissionais do departamento de Higiene e Limpeza. Os pacientes que se declararam fumantes foram submetidos à terapia de reposição da nicotina (adesivo). No tratamento, foram utilizados 525 adesivos.

Já na Universidade Guarulhos (UnG), na Grande São Paulo, quem deseja largar o cigarro pode ter atendimento gratuito no PrevFumo, programa desenvolvido pelo curso de Fisioterapia da UnG em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). As inscrições para avaliação estão abertas e podem ser feitas pelo telefone (11) 2464-1778. Segundo o coordenador do PrevFumo na universidade, Everton Luís dos Santos, mudar comportamentos é muito difícil, mas fatores podem ajudar nessa mudança. "O principal deles talvez seja a motivação, a qual nos faz reconhecer o problema e buscar soluções".

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG