Hospitais de SP promovem atividades voltadas para saúde feminina

O Hospital das Clínicas de São Paulo, o Hospital Maternidade Interlagos e o Centro de Referência do Idoso, todos na capital paulista, promoverão atividades voltadas para a saúde feminina para marcar o Dia Internacional da Mulher. A programação, que acontece neste sábado nas duas instituições, inclui desde palestras educativas sobre os principais problemas que atingem o sexo feminino até mutirão de exames.

Agência Estado |

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), doenças como diabetes, hipertensão, reumatismo e dor na coluna afetam 34% das mulheres e 25% dos homens.

O sexo feminino também é o que mais sofre com distúrbios como depressão, ansiedade, síndrome do pânico e osteoporose. "Estudos apontam para os hormônios femininos, ou para a falta deles, como os principais responsáveis pela maior exposição das mulheres às doenças. Além disso, estresse, dupla jornada no trabalho, fumo, dieta desbalanceada e sedentarismo também contribuem para fragilizar a saúde feminina", afirma o ginecologista e obstetra, Aléssio Calil Mathias, diretor da Clínica Genesis.

A Divisão de Ginecologia do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), ensinará o autoexame da mama e realizará exames de Papanicolau, das 8h às 13h. Para participar, as inscrições podem ser feitas por telefone (11-xx-3069-6647 e 11-xx-3069-7621), da 8h às 16h. As vagas são limitadas. As palestras começam pela manhã e vão abordar temas Tensão pré-menstrual (TPM), Reposição Hormonal, Endometriose, Ovários Policistos e Prevenção do Câncer Genital.

Já a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo espera receber cerca de 2 mil pessoas durante o mutirão da saúde feminina no Hospital Maternidade Interlagos, na zona sul da cidade, e no Centro de Referência do Idoso, na zona norte. As mulheres poderão fazer, gratuitamente, exames de Papanicolau, glicemia, beta HCG e aferição de pressão arterial, esses sem necessidade de agendamento.

A paciente pode participar de palestras sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids), além de receber ajuda emocional e até dicas sobre beleza. Também estão previstos exames de mamografia e ultrassonografia transvaginal e obstétrica, que devem ser agendados até amanhã, mediante encaminhamento médico de qualquer unidade de saúde da rede pública. Todas as mulheres agendadas vão ser atendidas a partir do dia 7 de março, até o final do mês, segundo informações da secretaria .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG