Homossexuais protestam em Sanremo contra música sobre ex-gay

Roma, 21 fev (EFE).- Vários centenas de pessoas, entre elas homossexuais e transexuais, protestaram hoje no centro de Sanremo contra a canção Luca era gay, do cantor Povia, que participa do festival de música da cidade e que afirma que o homossexualismo tem cura.

EFE |

Convocados pelo coletivo Arcigay, o mais importante da Itália, os participantes percorreram as ruas de Sanremo cantando e gritando frases como "Nós nos beijamos porque nos gostamos e somos felizes".

A canção de Povia fala de um jovem, Luca, que era homossexual, mas "se curou e voltou a ser normal, após casar-se felizmente com uma mulher".

Segundo o presidente do Arcigay, Aurelio Mancuso, o tema é um novo ataque contra o coletivo e representa uma falta de respeito para milhões de pessoas.

A passeata terminou nas proximidades do Teatro Ariston, onde esta noite acontece a final da 59ª edição do Festival de Sanremo.

Participam dessa etapa decisiva cantores como o próprio Povia e veteranos como Albano, Fausto Leali e Marco Massini. EFE jl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG