Homens são principais vítimas de trânsito no Brasil, indica pesquisa

Minoria da população, os homens são os principais responsáveis por acidentes de trânsito no País. De acordo com a Pnad 2008, 70% das vítimas em acidentes de trânsito ocorridos nos 12 meses anteriores ao levantamento eram do sexo masculino.

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

Ao todo 4,7 milhões de pessoas se envolveram em acidentes no período. Praticamente metade dos acidentes ocorridos no País se concentra no Sudeste, região com a maior frota de veículos.

As maiores vítimas são jovens entre 25 e 34 anos (1.297), seguido por grupos entre 18 e 24 anos (1.055).  Curiosamente, na primeira faixa de idade, a grande maioria das pessoas que dirigiam ou andavam como passageiros no banco da frente dos veículos diz usar sempre ou quase sempre cinto de segurança: 76% ¿ enquanto a média no País é de 73,2%.

Nesse quesito, mulheres e homens são igualmente obedientes à lei: 73,1% e 73,2%, respectivamente, dizem usar sempre o cinto de segurança no banco da frente.

A população mais atenta à norma é a do Sul, onde o índice chega a 86,1%. O pior índice é o do Nordeste, onde pouco mais da metade dos passageiros ou motoristas (52,3%) afirma fazer uso do cinto de segurança ¿ entre jovens de até 13 anos dessa região o índice despenca para 28%.

A taxa nacional cai consideravelmente, entretanto, entre pessoas que dizem usar o cinto de segurança na parte de trás de automóveis ou van. No total, apenas 37,3% das pessoas no País cumprem a lei, novamente sem distinção entre homens e mulheres (37,1% e 37,3%, respectivamente).

O Norte é a região do País com o menor índice de respeito à norma: 18,1% - no Sudeste é de 42,7%. A faixa de idade menos obediente (31,7%) é entre os 14 e 17 anos ¿ sobretudo no Norte, onde a norma é observada apenas por 14,4% das pessoas dessa idade.

Leia também:

Leia mais sobre: Pnad

    Leia tudo sobre: pnad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG