criança foi enterrada no Cemitério Vale da Paz nesta tarde, às 14h50." / criança foi enterrada no Cemitério Vale da Paz nesta tarde, às 14h50." /

Homem teria intenção de jogar avião contra shopping, diz delegado

O delegado titular do 8º Distrito Policial de Goiânia, Manoel Borges, disse nesta sexta-feira que Kléber Barbosa da Silva, de 31 anos, estaria com a ¿ideia pré-concebida¿ de jogar o avião que pilotava contra o solo, atingindo o Flamboyant Shopping Center, em Goiânia. Silva e sua filha Penélope Barbosa Correia, de 5 anos, morreram na queda. A http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/03/13/menina+que+morreu+na+queda+de+aviao+em+goiania+e+sepultada+4772950.html target=_blankcriança foi enterrada no Cemitério Vale da Paz nesta tarde, às 14h50.

Redação com agências |

De acordo com o delegado, uma das razões para a polícia sustentar esta hipótese é o fato de que houve uma tentativa de interceptação do avião roubado, sem sucesso. Outro motivo seria a trajetória do monomotor, em direção ao estabelecimento comercial, que é o maior shopping de Goiânia. A trajetória [do avião] veio nessa direção, só não foi possível [a colisão] por causa da árvore, que mudou a rota, afirmou ele.

Segundo Borges, os mostradores do avião apresentavam um nível baixo de combustível, provavelmente o que impediu que uma explosão acontecesse após a forte colisão.

O tenente-coronel Mauro Douglas Ribeiro, do Grupo de Rádio de Patrulha Aérea da Polícia Militar de Goiânia, disse que o tipo de aeronave que Silva roubou tem autonomia de voo de cinco horas. Como sobrevoou a cidade durante cerca de uma hora e meia, ele teria ainda mais tempo de combustível, caso o tanque estivesse cheio. Para Ribeiro, isso também indica que, após roubar o monomotor, o homem teria a intenção de jogá-lo contra o solo.

Entretanto, o tenente confirma a versão do delegado, dizendo que, como não houve incêndio ou vazamento, eu suponho que não houvesse muito combustível na aeronave.

Piloto rendido

O delegado Borges disse que Silva teria rendido o piloto do avião roubado com uma arma de fogo, "pois o funcionário não iria abandonar a aeronave sem ameaça". O tenente da Polícia Militar reforça a fala do delegado, e acrescenta que a suposta arma não foi encontrada, até o momento, entre os destroços do avião.

Ao ser questionado sobre o paradeiro da possível arma, o delegado de disse que seria intuitivo demais presumir que o sequestrador do avião teria jogado o objeto enquanto a aeronave ainda estava no ar.

Borges também disse que a mãe da criança vai ser ouvida na próxima segunda ou terça-feira. Segundo ele, a mulher, que vivia com Silva há sete anos, está muito chocada. A polícia acredita que ela pode informar a motivação do crime. O piloto e o proprietário da aeronave roubada também serão ouvidos.

Veja o local do acidente:


Exibir mapa ampliado

O caso

Segundo informações da polícia, o desempregado Kléber Barbosa da Silva, de 31 anos, roubou, por volta das 16h de quinta-feira, um avião de um aeroclube em Luziânia, cidade próxima a Brasília. Ele teria enganado o piloto dizendo que gostaria de realizar um voo panorâmico com a filha, Penélope Barbosa Correia, de 5 anos.

Quando chegou à pista do aeroclube, porém, Silva teria rendido o piloto e roubado a aeronave. Em conversa por celular com o cunhado, ele teria dito que queria se matar e matar a filha. Silva teria ainda ameaçado provocar uma "tragédia ainda maior".

Após duas horas e meia de voo, a aeronave caiu no estacionamento do Flamboyant Shopping Center, o maior da cidade de Goiânia, atingindo 12 carros. Ninguém ficou ferido em terra.

Ainda não está claro se ele cometeu suicídio ou se o combustível da aeronave acabou. As investigações vão avaliar se, antes da queda, havia combustível no avião, que ficou completamente destruído, para verificar se a colisão foi realmente proposital. A polícia trabalha com a possibilidade de que Silva queria jogar a aeronave contra o shopping. Ele e a filha morreram no choque.

Antes do roubo do avião, ele teria jogado sua mulher, Érica Correia dos Santos, de 24 anos, para fora do carro após uma briga do casal. A agressão, segundo a polícia, aconteceu poucas horas antes do roubo da aeronave. Érica, que estava internada no Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo) com escoriações, recebeu alta na manhã desta sexta-feira.

(*Colaboraram Carolina Garcia e Danielle Ferreira, com informações das agências Reuters e Estado)

Veja o vídeo sobre o acidente:

Leia também:

Leia mais sobre: queda de avião

    Leia tudo sobre: aviãoqueda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG