Homem queima Constituição em frente à presidência do Senado e é detido

SÃO PAULO - Um cidadão queimou, nesta quarta-feira, um exemplar da Constituição em frente à presidência do Senado, onde fica o presidente José Sarney (PMDB-AP). O ato aconteceu durante uma entrevista do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) a emissoras de televisão. Antes de ser detido pela Polícia do Senado, o cidadão gritou: ¿Os senadores estão roubando nosso dinheiro enquanto o povo passa fome¿.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

De acordo com o diretor da Polícia do Senado, Pedro Araújo, a identidade do cidadão está sendo checada, assim como os crimes que possam ter sido cometidos pelo incendiário, que colocou em perigo a integridade física dos presentes uma vez que a área é fechada e toda acarpetada. Apesar do processo de checagem da identidade, o homem, ao ser detido, teria se identificado como Raimundo Rivanor de Souza.

Se a identidade for confirmada, o detido é o mesmo que no inicio do ano se acorrentou em frente ao memorial JK, em Brasília, para tentar conseguir uma audiência com o presidente da República. Ele também já estendeu uma bandeira do Brasil, uma da Inglaterra e uma dos Estados Unidos em frente ao Supremo tribunal Federal e foi preso pouco antes de atear fogo aos símbolos nacionais.

Na ocasião ele teria dito que o protesto era em favor da Amazônia.
Após a prisão ele foi liberado, pois a Lei que determinava a prisão de quem destruísse a bandeira nacional foi revogada no inicio da redemocratização.

Durante a queima da Constituição o presidente José Sarney não estava em seu gabinete, mas no plenário do Senado.

Caso

Não é a primeira vez que um exemplar da Constituição é destruído no Congresso. Em novembro de 2001, o então deputado Paulo Paim (PT-RS) rasgou um exemplar da Carta Magna em protesto contra projetos que visavam a alteração das Leis Trabalhistas. À época ele não foi punido e o ministro do Supremo, Marco Aurélio Mello chegou a declarar que o incidente teria sido um ato extremo para preservar a Constituição e não para destruí-la.

Leia mais sobre: Senado

    Leia tudo sobre: brasiliaconstituiçãosenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG