Um homem manteve a ex-mulher como refém durante todo o sábado em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre.

A Brigada Militar identificou o sequestrador como Rodrigo Luz, 30 anos, vigilante, e a vítima como a ex-mulher dele Josiane Pontes, de 29 anos.

O agressor invadiu a casa durante a madrugada. Apesar de cercado pela polícia, passou o dia irredutível, sem se render. Até o início da noite o impasse não estava resolvido.

Por informações de vizinhos e familiares, a polícia soube que o vigilante não se conformava com a recente separação e faz tratamento para depressão.

Depois de entrar, ele impediu a ex-mulher e os dois filhos de sair de casa. Também disparou contra pessoas que foram para o pátio para tentar convencê-lo a desistir do sequestro. A bala raspou no pescoço de um cunhado dele, sem provocar ferimentos graves.

Quando a Brigada Militar cercou o local, ao amanhecer, o vigilante libertou as duas crianças, uma menina de oito e um menino de 11 anos, mas manteve a mulher como refém. Ao longo do dia, ele chegou a falar com uma psiquiatra, por telefone, e com uma amiga, que foi autorizada pelos policiais a entrar na casa, mas ele não se entregou.

Leia mais sobre Rio Grande do Sul

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.