Raimundo Santos, de 25 anos, foi preso em Ilhéus (BA), por tentativa de extorsão do engenheiro Antonio Carlos Ratto, de 57 anos, pai do menino Lucas Pereira, de 3 anos, desaparecido em 21 de junho. A tentativa de extorsão de Santos começou na semana passada, após a divulgação de que ele pagaria uma recompensa de R$ 30 mil por informações que levassem à localização de Lucas.

O menino desapareceu de perto da casa da avó, quando brincava com o irmão de 8 anos.
Em três ligações, Santos disse que Lucas estaria num sítio em Ilhéus e pediu ao engenheiro R$ 900 para alugar um carro e levar o menino até Guarulhos. Sem saber, estava sendo monitorado pela polícia. Ele informou o número da agência bancária e da conta corrente e foi detido ontem, quando terminava um telefonema para Ratto num orelhão.

O pai tem distribuído panfletos com fotos do filho, mas algumas pessoas tentam se aproveitar da situação de desespero da família. "Isso sempre causa desgaste e malandro não falta", disse Ratto, que, apesar disso, mantém a recompensa.

Santos foi ouvido pela polícia baiana e liberado. Seu indiciamento dependerá da Polícia Civil de São Carlos, que continua investigando o desaparecimento do menino. Ratto lamentou a perda de tempo com Santos e com outras pessoas que passam trotes, já que os telefonemas não cessam. "Tinha outras histórias mais engendradas", lembrou o engenheiro, acreditando que, com a prisão de Santos, os trotes terminem ou diminuam sensivelmente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.