SÃO PAULO - Um funcionário público de 50 anos morreu baleado após reclamar de uma fechada de trânsito na noite de quinta-feira, na zona Leste de São Paulo. Sua companheira também foi baleada e permanece internada.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, o funcionário público Agnaldo Mário de Assis, de 50 anos, e sua companheira, de 51 anos, trafegavam pela avenida Dr. Assis Ribeiro, no bairro da Penha, por volta das 22h, quando foram fechados por um Golf prata. Os dois estavam em um Pálio branco.

Conforme o depoimento da acompanhante de Assis e também funcionária pública, que preferiu não ser identificada, após o Golf quase bater no carro deles, Assis buzinou e reclamou. Em seguida, prosseguiu no trajeto de volta para a casa.

No entanto, o motorista do Golf diminuiu a velocidade e bloqueou a passagem dos dois. Então, deu sinal para que descessem do veículo.

Segundo a servidora, Assis não atendeu e pediu que ela ligasse para a polícia, porém, não houve tempo hábil. Neste momento, outro homem que estava no banco do carona do Golf sacou um revólver e atirou diversas vezes.

Assis foi socorrido ao Pronto-Socorro do Tatuapé, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A mulher foi levada ao Pronto-Socorro José Storopoli, onde foi hospitalizada.

O caso foi registrado no 10º DP da capital e delegado solicitou perícia ao local. Até a manhã desta sexta-feira, ainda não havia informações sobre os suspeitos do crime. 

Leia mais sobre: violência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.