não é o melhor momento para volta do Supertramp - Brasil - iG" /

Hodgson diz que não é o melhor momento para volta do Supertramp

Gijón (Espanha), 29 jun (EFE).- O cantor britânico Roger Hodgson, ex-líder do grupo Supertramp, considerou hoje que não é o melhor momento para voltar a reunir a banda de rock dissolvida em 1983, mas admitiu que seus integrantes receberam ofertas de produtores e gravadoras.

EFE |

As relações entre os músicos que formaram o grupo "não são as melhores" porque alguns deles enfrentam julgamentos por direitos autorais, o que dificulta a possibilidade de que voltem a subir em um palco para tocarem juntos.

Hodgson fez estas declarações durante uma entrevista coletiva na cidade de Gijón (Espanha), onde amanhã fará um show para tocar suas canções "tal como foram escritas".

Aquele que foi a voz e o espírito do Supertramp confirmou o interesse de produtores e empresas fonográficas para que a banda volte a realizar uma turnê ou gravar um disco, mas as tentativas feitas fracassaram.

No entanto, Hodgson se mostrou favorável ao retorno da banda de rock, e não descartou que possa ser concretizada algum dia, embora reiterasse que "este não é o melhor momento".

"Supertramp foi meu filho", disse o músico, de 58 anos, que superou as seqüelas de um acidente que provocou fraturas nos dois pulsos e um diagnóstico médico que previu o final de sua carreira profissional.

Embora tenha admitido que "algum dia" terá que deixar a música, assegurou que permanecerá nos palcos "enquanto puder tocar bem as notas de uma canção". EFE jg/bm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG