HIV cresce na população de SP com mais de 50 anos

Aumentou a proporção de paulistas com mais de 50 anos infectados pelo vírus HIV. De acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde, do total de 4,8 mil novos casos registrados no ano passado, essa faixa etária representou 15,06%.

Agência Estado |

Em 2006, o índice era de 14,76%. No início da epidemia, em 1983, correspondia a 4%. Entretanto, houve queda no número absoluto de casos notificados, de 972 em 2006 para 737 em 2007. A maioria (61,2%) dos infectados com mais de 50 anos são homens.

Na avaliação do médico infectologista e coordenador do Laboratório de Idosos do Hospital Emílio Ribas, Jean Gorinchteyn, a população a partir dos 45 anos é mais vulnerável à contaminação pelo vírus HIV, pois rejeita o uso do preservativo nas relações sexuais. "A camisinha para essa geração que não cresceu com a concepção da aids é um tabu. Já para o jovem, que cresceu com a idéia da aids, é natural."

Ele também afirmou que o uso de medicamentos que permitem uma vida sexual plenamente ativa também contribui para aumentar a proporção de pessoas de meia idade ou idosas que contraem o HIV em razão do sexo sem proteção.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG