Historicamente, Dia do Trabalho no Brasil é marcado por manifestações e festa

SÃO PAULO - O Dia do Trabalho, comemorado no 1º de Maio, é uma homenagem aos trabalhadores de Chicago, nos EUA, que, em 1886, enfrentaram forte repressão policial por reivindicarem melhores condições de trabalho e, especialmente, uma jornada de oito horas. Desde o início do século XX, o 1º de Maio no Brasil é marcado por manifestações e festas.

Redação |

CPDOC/FGV
Manifestações do 1º de Maio em 1941
Em 1912, foi constituída a Confederação Brasileira do Trabalho - CBT, durante o quarto Congresso Operário Brasileiro, que reivindicava jornada de oito horas, semana de seis dias, construção de casas para operários, indenização para acidentes de trabalho, limitação da jornada de trabalho para mulheres e menores de 14 anos, contratos coletivos ao invés de contratos individuais, seguro obrigatório para os casos de doenças, pensão para velhice, fixação de salário mínimo, reforma dos impostos públicos e obrigatoriedade da instrução primária.

Segundo documentos do arquivo da Fundação Getúlio Vargas, uma das maiores manifestações da data foi a de 1919, no Rio de Janeiro. Uma militante anarquista, Elvira Boni, lembrou que: "No primeiro de maio de 1919 foi organizado um grande comício na praça Mauá. Da praça Mauá o povo veio andando até o Monroe pela avenida Rio Branco, cantando o Hino dos Trabalhadores, A Internacional, Os filhos do Povo, esses hinos. Não tinha espaço para mais nada. Naquela época não havia microfone, então havia quatro oradores falando ao mesmo tempo em pontos diferentes.

Site PCO
Comício na Praça da Sé, em 1919
Em 1930, foi criado, pelo então presidente Getúlio Vargas, o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, assumindo a pasta o Ministro Lindolfo Leopoldo Boeckel Collor. O salário mínimo, a Justiça do Trabalho e a Consolidação das Leis do Trabalho (a CLT) foram três iniciativas do governo Vargas anunciadas no 1º de Maio.

À partir de 1939, as comemorações oficiais aconteciam no estádio do Vasco da Gama, em São Januário, com pronunciamentos de Vargas, sempre iniciados com o famoso Trabalhadores do Brasil.

Grandes comícios, sobretudo em São Paulo, marcaram a data durante a ditadura militar. Na época, uma das bandeiras do movimento sindical era combater a ditadura militar e lutar por melhores salários e liberdade de negociação.

Desde a redemocratização, o Dia do Trabalho é comemorado com shows e manifestações organizadas pelas duas maiores centrais sindicais do País: a Força Sindical e a Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Leia mais sobre: 1º de Maio - Dia do Trabalho

    Leia tudo sobre: trabalho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG