Herrera desaprova postura do Corinthians em negociação

O otimismo que a diretoria corintiana mostra com relação à renovação de contrato do atacante Herrera contrasta com a realidade. A oferta feita pelo clube, de pagar os US$ 2,4 milhões (R$ 5,4 milhões) em 20 vezes, não agradou a Gimnasia La Plata, San Lorenzo e ao empresário Raul Delgado, que têm os direitos sobre o jogador.

Agência Estado |

O diretor-técnico Antonio Carlos recebeu na quinta-feira a resposta dessa proposta e soube que os parceiros querem um ajuste na oferta. "Estou confiante que o Herrera fica. Ele é nossa contratação mais próxima", disse Mário Gobbi, vice-presidente de futebol corintiano.

O contrato do atacante argentino acaba em dezembro, mas nem Herrera está confiante que vá permanecer. A pessoas próximas, ele confidenciou achar que não está sendo valorizado, já que o Corinthians está querendo parcelar em muitas vezes, "como um eletrodoméstico de loja qualquer".

Há sondagens pelo jogador de países do segundo escalão europeu, mas sua prioridade, por pedido da mulher Jaqueline, é ficar no Brasil, mais perto da Argentina.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG