Brasília - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), cancelou participação na inauguração de uma livraria do Senado num dos prédios da Casa. Ao alegar compromissos oficiais em sua residência, Sarney pediu para que o primeiro-secretário, Heráclito Fortes (DEM-PI) o representasse.

Mas, na mesma hora, Sarney estava em seu gabinete, no Anexo 1.

"O presidente Sarney tinha programado a sua presença aqui. Ele estava preparado para vir, mas pediu que eu lhe representasse porque tinha compromissos em sua residência", disse Heráclito.

No primeiro dia após o recesso parlamentar, Sarney chegou ao Senado no meio da manhã cercado por seguranças. Ignorou a presença da imprensa e se dirigiu ao seu gabinete de apoio no Anexo 1 da Casa.

Heráclito Fortes evitou comentar as pressões para que Sarney deixe o cargo. O presidente da Casa responde a 11 representações no Conselho de Ética, e diversos senadores afirmam que não há mais clima político para a permanência dele no comando da Casa.

"Não vou comentar neste momento", disse. "sou secretário da Casa presidida por Sarney, me considero impedido de falar. Trato apenas das questões administrativas", completou Heráclito.

(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.