Helicóptero atingido por tiros cai e mata 2 policiais no Rio

RIO DE JANEIRO - Dois policiais militares morreram neste sábado depois que o helicóptero em que sobrevoavam uma favela do Rio de Janeiro foi atingido por disparos de criminosos e foi obrigado a fazer um pouso forçado num campo de futebol, informou a polícia. Os suspeitos traficantes do Morro dos Macacos acertaram tiros na hélice da aeronave, que tinha seis pessoas a bordo, informou a assessoria de imprensa da Polícia Militar. Os outros quatro tripulantes ficaram feridos, um deles com queimaduras graves, segundo a PM.

Redação com agências |

"O helicóptero foi atingido por criminosos e o piloto fez um pouso forçado num campo de futebol", disse à Reuters o major Oderlei Santos, da Polícia Militar. 

Futura Press

Helicóptero cai em campo de futebol após ser atingido por tiros

A PM ainda não tinha informações sobre se os policiais haviam sido mortos por conta do incêndio que ocorreu no helicóptero ou se foram baleados pelo traficantes.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, os policiais feridos foram encaminhados ao Hospital da Polícia Militar. A assessoria de imprensa da PM confirma que o estado de saúde de um deles é grave.

Ônibus incendiados

Segundo a rádio CBN , pelo menos cinco ônibus foram incendiados neste sábado, na região da favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, por supostos traficantes.

Três deles foram incendiados na Avenida Dom Helder Câmara e, em pelo menos dois, passageiros estavam nos coletivos. De acordo com o motorista de um dos veículos, traficantes do morro do Jacarezinho o fizeram parar o ônibus, obrigaram os passageiros descerem e atearam fogo no veículo.

AE

Pelo menos 2 ônibus incendiados
tinham passageiros

Outro ônibus foi incendiado na rua Alves de Cabral e, um quinto ônibus, em outra via da zona norte da cidade.

Ainda segundo a rádio CBN , a viação Brás Lisboa, proprietária dos três ônibus incendiados na Avenida Dom Helder Câmaram, já retirou toda a frota das ruas neste sábado, temendo novos ataques.  

Segundo a rádio, o Comando da Polícia Militar do Rio de Janeiro mobilizou todos os batalhões da cidade para participar da operação na zona norte da cidade. Policiais que estavam de folga foram convocados ao trabalho emergencialmente.

Confronto

Desde a madrugada deste sábado, um intenso tiroteio no Morro dos Macacos assusta a população. Segundo informações não oficiais, grupos de traficantes rivais se enfrentam pelo controle do morro.

Além dos PMs, pelo menos duas pessoas morreram nos confrontos. Elas foram encontradas dentro de um carro Peugeot em uma das ruas de acesso à favela. De acordo com a PM, 120 policiais realizam operação no local.

(Com informações da Agência Estado e da Reuters)

Leia mais sobre Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: polícia militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG