BRASÍLIA - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, fez nesta quinta-feira a defesa do uso do habeas-corpus como instrumento de garantia da democracia. O habeas-corpus representa uma garantia de liberdade e de democracia.

Acordo Ortográfico

Mendes aproveitou sua participação na solenidade realizada pela Câmara dos Deputados por conta dos 40 anos da edição do Ato Institucional número 5 (AI-5) para criticar os defensores da ideia de limitar o alcance do habeas-corpus.

O ministro recebeu críticas recentes, por exemplo, por ter concedido dois habeas para o banqueiro Daniel Dantas, investigado pela Operação Satiagraha, da Polícia Federal (PF).Em seu discurso, Mendes lembrou que a aplicação do AI-5 em 1968 teve o efeito imediato e negativo de suspender o uso do habeas-corpus e comparou com a atual discussão.

"É fundamental que no dia em que lembramos do AI-5, ressaltemos a necessidade de preservação do habeas-corpus. E não da sua limitação. O habeas-corpus é a garantia dos direitos individuais com independência judicial", afirmou.

Leia mais sobre: habeas-corpus

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.