Há duas décadas, Bateau Mouche marcou tragédia de Ano Novo

O Bateau Mouche naufragou no dia 31 de dezembro de 1988 no Rio de Janeiro, marcando uma das maiores tragédias num Ano Novo.

André Vieira, iG São Paulo |

AE

Tragédia de Ano Novo

Tragédia de Ano Novo

A embarcação de luxo levava 153 passageiros a bordo para assistirem à queima de fogos no bairro de Copacabana, na zona Sul. Na Baía da Guanabara, o barco virou, matando 55 pessoas. Entre os mortos, a atriz Yara Amaral, da TV Globo.

Os laudos indicaram que a embarcação estava superlotada. À época, a Polícia Civil indiciou três pessoas, mas ninguém foi preso. Mais tarde, os sócios da empresa, todos imigrantes, fugiram para seu país de origem, Espanha e Portugal, que não tinham acordo de extradição com o Brasil. 

Das cerca de 30 ações que tramitam nas Justiças Estadual e Federal do Rio em busca de indenizações, em apenas um processo houve pagamento de indenização, em janeiro de 2008, mas o dinheiro saiu dos cofres da União.

Em abril, a Justiça obrigou que os sócios da embarcação pagassem uma indenização aos familiares de um garçom morto na tragédia.

    Leia tudo sobre: bateau muchetragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG