Guerra pelo comando das comissões trava o Congresso

Dez dias após a eleição das Mesas Diretoras da Câmara e do Senado, a guerra entre os partidos pelo comando das comissões permanentes emperra o trabalho de deputados e senadores e aponta para um cenário de paralisia legislativa. A falta de acordo sobre a distribuição dos colegiados reflete as articulações que desembocaram na eleição dos peemedebistas Michel Temer (SP) e José Sarney (AP).

Congresso em Foco |

A situação é mais delicada no Senado, onde a disputa pelas 11 comissões já trava as votações em plenário e ameaça se estender por mais três semanas. O principal foco de atrito é a Comissão de Relações Exteriores (CRE), reivindicada tanto pelo PTB quanto pelo PSDB. Já na Câmara, o cenário caminha para um desfecho até a próxima terça-feira (17), prazo estabelecido por Temer para que os partidos se acertem.

Leia a reportagem completa no Congresso em Foco

    Leia tudo sobre: congresso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG