A partir de março, 234 guardas municipais de Indaiatuba, no interior de São Paulo, poderão utilizar armas de fogo durante e fora do horário de expediente. Atualmente os guardas já usam armas durante o horário de trabalho, por meio de liminar.

A permissão para o uso permanente foi concedida pela Polícia Federal. Segundo informou o prefeito, Reinaldo Nogueira (PDT), os guardas já passaram por treinamento.

A Guarda já possui 234 armas e a prefeitura vai investir R$ 145 mil em aquisição de outras 50 pistolas calibre 380, processo que dependerá da aprovação do Exército Nacional. A Secretaria de Segurança solicitou o porte de arma em 2005. "Nossos guardas foram treinados no ano passado com verba do Ministério da Justiça. Treinamos guardas de 15 municípios interessados em ingressar com pedido de porte de armas para suas Guardas Municipais", afirmou Nogueira.

Em dezembro do ano passado, a Guarda Municipal de Vinhedo (a 79 quilômetros de São Paulo) também teve a liberação da Polícia Federal para usar armas de fogo fora do horário de trabalho. Os 104 guardas municipais já utilizavam 48 armas durante o horário em que prestavam serviços. A Secretaria Municipal de Transporte e Segurança de Vinhedo gastou R$ 300 mil para a compra de outras 50 pistolas semiautomáticas.

De acordo com o secretário Élsio Álvaro Boccaletto, o processo de regulamentação do porte de arma junto à Polícia Federal, em São Paulo, durou um ano e meio. "Esta é uma reivindicação histórica dos guardas municipais, não só de Vinhedo", afirmou Boccaletto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.