Grupo Santa Estação apresenta três espetáculos em SP

Começa amanhã uma mostra do repertório da companhia gaúcha Santa Estação no Espaço Parlapatões, em São Paulo, com a estreia de A Tempestade e os Mistérios da Ilha, adaptação da peça de Shakespeare para o público infanto-juvenil, e termina no próximo fim de semana, com a apresentação dos espetáculos Parada 400: Convém Tirar os Sapatos e Lipstick Station, ambas para o público adulto. A iniciativa da temporada partiu do grupo que ao seis anos de existência acumula muitas premiações em Porto Alegre e está sustentada por parte da verba do Prêmio Miriam Muniz, da Funarte.

Agência Estado |

"Foi ganho por um projeto mais amplo, de manutenção da companhia. Vir para São Paulo é uma forma de nos colocar à prova, sair de casa", diz a diretora Jezebel De Carli.

O horário noturno de "A Tempestade" pode provocar estranhamento, mas ao longo de sua trajetória a peça conquistou também o público adulto, venceu doze prêmios, e ao ser apresentada numa mostra ‘Shakespeare’ em Montevidéu - "só tinha duas crianças na plateia"- foi elogiada pelo respeitado crítico uruguaio Jorge Arias, do La Republica. Ou seja, não é a primeira vez que o grupo se coloca à prova fora de casa.

"São três trabalhos bem diferentes, ainda que todos transitem pelo físico. Parada 400 foi criado a partir de procedimentos corporais. Aos poucos foram surgindo composições cênicas e, num determinado momento, destacou-se o tema da morte como recorrente. A partir daí, como dramaturgia de sustentação, entrou Sartre, sobretudo Entre Quatro Paredes, alguns textos de Paul Auster e uma recriação da cena dos coveiros de Shakespeare", diz Jezebel.

Já "A Tempestade" promete movimentação e cortes rápidos para contar a história de Próspero e sua filha Miranda exilados na ilha onde vão bater seus inimigos, após um naufrágio. "O tom é de aventura, mas é uma história de perdão e reconciliação. Recriamos teatralmente as armadilhas, acrescentamos cenas, cortamos outras." Encerrando a mostra, "Lipstick" é um musical com trilhas do repertório da trupe. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A Tempestade e os Mistérios da Ilha . 60 min. Livre. Espaço Parlapatões (96 lug.). Praça Roosevelt, 158, centro. Telefone (011) 3258-4449. 6.ª e sáb., às 21 h; dom., às 20 h. R$ 20. Até 24/1.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG