Grupo protesta contra preço dos alimentos em Fortaleza

Cerca de 70 pessoas realizaram na manhã de hoje, em Fortaleza, uma passeata pelas ruas do centro histórico da cidade que marcou a jornada nacional pela redução dos custos dos alimentos. Os 70 manifestantes, segundo cálculos do Movimento dos Conselhos Populares (MCP), distribuíram panfletos com os escritos Nossa fome não pode dar lucro! Não podemos pagar pela crise!.

Agência Estado |

A passeata saiu da Praça José Alencar, com concentração no Beco da Poeira, onde funciona um camelódromo, e terminou na Praça do Ferreira, com uma parada estratégica em frente a uma loja da lanchonete norte-americana Mc Donald's. O ato aconteceu de forma pacífica. Os manifestantes cobraram a implantação de restaurantes populares, que vendam alimentação a R$ 1.

De acordo com Paulo Sérgio Farias, do MCP, o único existente funciona na Parangaba, de difícil acesso para quem trabalha na região central. "Havia outro restaurante no centro, mas acabou sendo fechado para a construção de uma praça. Até hoje não abriram outro por conta de um lobby feito pelos empresários do setor de alimentação", afirmou. Segundo ele, o trabalhador cearense gasta, em média, R$ 5 por uma refeição.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG