Grupo Leya desiste de comprar editora Nova Fronteira

O grupo editorial português Leya anunciou ontem ter desistido da aquisição da Nova Fronteira, mas afirmou que vai entrar no mercado brasileiro mesmo sem se atrelar a alguma editora nacional. Ao menos, por enquanto.

Agência Estado |

“A prospecção por novos parceiros continua, mas, no momento, a Leya inicia suas atividades no Brasil por conta própria”, comentou o diretor editorial Pascoal Soto. “O grupo, líder no mercado português, chega com o objetivo de figurar entre os primeiros.” Para isso, o grupo pretende fechar 2009 com aproximadamente 20 novos títulos publicados. E, para os próximos dois anos, serão cerca de 100 novos títulos publicados por ano.

Soto conta que as negociações com a Nova Fronteira, que pertence à Ediouro, quase se concretizaram, mas a checagem final dos números tornou o acerto inviável. A editora fundada por Carlos Lacerda demitiu mais de 40 funcionários no início do mês, perdendo até profissionais graduados (como editores). Com isso, diminuiu o número de títulos lançados por mês, comprometendo a programação previamente elaborada.

Desde o final do ano passado, quando anunciou que chegaria ao mercado brasileiro, o grupo Leya buscava a aquisição de alguma casa editorial nacional - rumores no mercado chegaram a apontar a Companhia das Letras como primeira opção, informação não confirmada pelos empresários de ambos os lados. “Na verdade, não aconteceu aqui o que se passou em Portugal, onde o grupo fez várias aquisições com rapidez.”

Nascida em janeiro de 2008 como empresa holding, a Leya logo atingiu a liderança do mercado português ao adquirir outras editoras - atualmente, são 17 casas, incluindo as tradicionais Dom Quixote (que publica a obra de António Lobo Antunes) e Caminho (José Saramago). Figuram também uma empresa de Moçambique (Ndjira) e outra de Angola (Nzila). Além da literatura, o grupo investiu também em livros escolares, detendo hoje entre 30% e 40% desse segmento em Portugal. Por enquanto, não há previsão de ação idêntica no Brasil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG