O Grupo Estado vai adotar, a partir do dia 1º de janeiro de 2009, o Acordo Ortográfico aprovado em 1990 pelos oito países de língua portuguesa. Embora o decreto assinado em 29 de setembro deste ano pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Academia Brasileira de Letras (ABL), no Rio, tenha estabelecido um cronograma com tolerância de quatro anos, até dezembro de 2012, para aplicação do acordo, O Estado de S.

Paulo, Jornal da Tarde , Agência Estado e os portais na internet adotarão as novas regras na data em que elas entram oficialmente em vigor.

Aprovado pela ABL e pela Academia de Ciências de Lisboa, o Acordo Ortográfico foi assinado por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe em 1990 e depois recebeu a adesão do Timor Leste e de Macau (região administrativa especial da China que também fala o português). “O fato de um jornal como O Estado de S.Paulo aplicar o acordo desde o primeiro dia é uma grande contribuição para a fixação e adoção das mudanças ortográficas”, disse o filólogo e acadêmico Evanildo Cavalcante Bechara, responsável na ABL pela aplicação do acordo.

Bechara, que participa da organização do novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, a ser publicado pelo setor de lexicografia e lexicologia da ABL em janeiro ou fevereiro, acredita que a adoção da nova ortografia pelo Grupo Estado ajudará os leitores na rápida familiarização com as mudanças implementadas pelo acordo. “Os leitores terão uma memória visual das novas grafias e assim absorverão com naturalidade e rapidez as regras do Acordo Ortográfico”, observou Bechara. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.