Um grupo de 30 turistas de diversos Estados foi assaltado por três homens no final da tarde de ontem durante um passeio de catamarã entre Brejo Grande e a foz do Rio São Francisco, na divisa entre Sergipe e Alagoas. Os criminosos estavam armados com revólver e facões e levaram todos os pertences dos turistas.

A queixa foi prestada na Delegacia de Turismo em Aracaju, porque em Brejo Grande, que fica a 137 quilômetros da capital, não há escrivão aos domingos para redigir o boletim de ocorrência. Entre as vítimas estava uma delegada de polícia do Distrito Federal, que não quis ser identificada.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Guias Turísticos de Sergipe, Irma Karla Freire Barbosa, que acompanhou as vítimas até a delegacia, a ação dos três marginais durou cerca de 20 minutos. Eles interceptaram o catamarã parado no rio São Francisco, enquanto o comandante resolvia um problema mecânico, renderam os passageiros e levaram todos os pertences: dinheiro, aparelhos de telefone celular e máquinas fotográficas digitais.

A polícia sergipana não tem pista dos três assaltantes, que fugiram em direção a Alagoas. Na delegacia do município alagoano de Piaçabuçu, os policiais sequer sabiam que havia ocorrido o assalto, apesar da proximidade do local. O pagamento do passeio feito pelos turistas à guia também foi levado, mas o valor não foi divulgado. A estimativa é de que tenha sido levado algo em torno de R$ 2,4 mil, já que o valor do passeio, por pessoa, é de R$ 80. Ninguém ficou ferido e não havia crianças no catamarã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.