Grupo de sem-teto invade secretaria em Pernambuco

Revoltados porque não conseguiram alterar a lista de famílias sem-teto beneficiadas com habitações no Conjunto Habitacional Zeferino Agra, no bairro de ¿?gua Fria, no Recife, cerca de 25 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) invadiram hoje uma sala da Secretaria municipal de Habitação e quebraram pelo menos dois computadores, além de cadeiras, mesas e uma porta. Eles também agrediram dois funcionários que, em meio ao tumulto, tentaram evitar o vandalismo.

iG São Paulo |

Revoltados porque não conseguiram alterar a lista de famílias sem-teto beneficiadas com habitações no Conjunto Habitacional Zeferino Agra, no bairro de ¿?gua Fria, no Recife, cerca de 25 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) invadiram hoje uma sala da Secretaria municipal de Habitação e quebraram pelo menos dois computadores, além de cadeiras, mesas e uma porta. Eles também agrediram dois funcionários que, em meio ao tumulto, tentaram evitar o vandalismo.

"A ação foi rápida", afirmou o secretário de Habitação, Eraldo Selva. "Eles logo se retiraram, nem foi preciso a intervenção da guarda municipal". Os funcionários, alvo de empurrões, prestaram queixa à polícia. O Instituto de Criminalística (IC) irá levantar os danos causados ao patrimônio público.

De acordo com o secretário, todas as 128 famílias beneficiadas com as habitações ocupavam o Pátio da Feira de ¿?gua Fria, na zona norte do Recife, e são ligadas ao MTST. Depois da lista publicada no Diário Oficial do município, o movimento quis substituir 51 das famílias por integrantes de outras ocupações do MTST na cidade. As famílias que seriam substituídas recorreram ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que concordou com a decisão da prefeitura de manter a lista original, sem alterações.

No sábado as 128 famílias selecionadas começaram a ocupar o conjunto habitacional. Dois dias antes, na quinta-feira, o líder do movimento no Estado, Marcos Cosmo, foi com um grupo de sem-teto à prefeitura e ocupou o gabinete do prefeito João da Costa (PT), que não se encontrava.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG