Grupo de Rainha invade oito fazendas no Pontal, em SP

SÃO PAULO - Integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) ligados ao líder dissidente José Rainha Júnior invadiram, neste sábado, oito fazendas no Pontal do Paranapanema, extremo oeste paulista. A ação mobilizou cerca de 800 militantes recrutados em acampamentos e assentamentos da região.

Agência Estado |

Até o início da tarde de sábado, a Polícia Militar só tinha confirmado a ocupação de quatro fazendas em Presidente Epitácio, Presidente Venceslau, Teodoro Sampaio e Presidente Bernardes.

De acordo com a PM, a ação chega ao conhecimento dos policiais quando os donos ou empregados das áreas invadidas comunicam a ocorrência. Os donos devem entrar com pedidos de reintegração de posse. Rainha informou em nota que a invasão em massa tem a finalidade de "despertar o governo de José Serra do seu marasmo" e retomar os assentamentos na região. Segundo o líder, as fazendas invadidas são "improdutivas ou devolutas".

No ano passado, nessa mesma época, o grupo de Rainha fez uma onda de invasões no Pontal, a região com o maior número de conflitos fundiários do Estado. "Nada foi feito para os trabalhadores e o governo tucano insiste em privatizar 300 mil hectares de terras públicas." Rainha se referia ao projeto de Serra que prevê a regularização das áreas com mais de 500 hectares no Pontal. A proposta, enviada à Assembléia Legislativa em junho de 2007, ainda não foi votada. Segundo Rainha, 3.774 famílias estão na fila para serem assentadas. As ações dele não são reconhecidas pela direção do MST, que o considera afastado do movimento. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: mst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG