Breu e 21 a São Paulo - Brasil - iG" /

Grupo Corpo traz espetáculos Breu e 21 a São Paulo

SÃO PAULO - Os mineiros do Grupo Corpo desembarcam em São Paulo para uma temporada no Teatro Alfa a partir do desta quarta-feira (13) para apresentar seu último espetáculo, Breu, e 21, uma coreografia considerada pelo coreógrafo Rodrigo Pederneiras como um divisor de águas na história da companhia.

Karla Dunder |

"Breu" foi criada a partir da trilha composta pelo músico pernambucano Lenine. No palco, bailarinos refletem a urbanidade, a violência, o individualismo, a falta de tempo e a violência da sociedade atual. O corpo de cada bailarino se transforma em um manifesto, o preto e branco dominam cenário e figurino. Sem abandonar sua linguagem tão característica, Rodrigo Pederneiras explora na coreografia solos no chão.

'Breu' e '21' são dois extremos, duas pontas, na trajetória da companhia. 'Breu' é a peça mais nova, que aborda a violência, é escura e dançada no chão. Em '21', o público verá uma explosão de cores no cenário de patchwork e nos figurinos e os movimentos são verticais, diz Pederneiras.

"21" foi uma verdadeira revolução na forma de criar do Grupo Corpo. Antes dela as coreografias eram compostas a partir de música erudita, como "Missa do Orfanato", com trilha inspirada em Mozart, ou composições bem conhecidas como "Maria, Maria", de Milton Nascimento, que emprestaria o nome à coreografia de estréia do Grupo em 1975 ¿ este espetáculo, vale destacar, foi apresentado em 14 países e permaneceu no repertório até 1982.

Em '21' comecei a trabalhar com música especialmente composta para o espetáculo, o que marcou também a mudança de linguagem, muito mais autoral, própria, conta o coreógrafo. Surge aí uma coreografia com jeitinho e ginga bem brasileiros.

O destino também deu o seu empurrãozinho para a criação de '21'. Rodrigo Pederneiras era vizinho da oficina do Uaikiti, na época o grupo não era tão conhecido, mas as experimentações já chamavam a atenção do coreógrafo. Fiz a proposta e eles toparam. À medida que o Marco Antonio compunha, ele me mostrava e assim trocávamos experiências. Foi uma experiência muito legal. Fizemos peças que intitulamos de haicais, obras curtas e independentes que poderiam ser utilizadas de várias formas dentro do espetáculo. Uma curiosidade: o Uaikiti criou diversos instrumentos musicais especialmente para compor a trilha.

Esse tipo de parceria com os músicos, com a criação de trilhas especialmente para o espetáculo, virou regra de lá para cá, com uma exceção: "Lecuona". Os doze pas-de-deux foram inspirados nas canções rasgadas e românticas do cubano Ernesto Lecuona. Um sonho antigo de Rodrigo Pederneiras, que batalhou para colocar a idéia no palco. E foi justamente "Lecuona" um dos momentos mais bonitos que o Grupo Corpo presenciou ¿ o teatro Champs Élysées estava lotado à espera dos bailarinos. Muita gente ficou para fora.

Foi arrebatador. Estávamos com receio quanto à receptividade por se tratar de um trabalho com canções latinas, em um formato bem diferente do que costumamos fazer. Mas foi uma temporada muito especial, surpreendente, relembra Pederneiras.

O Grupo Corpo foi a primeira companhia estrangeira a ser considerada residente da Maison de la Danse, em Lyon, na França. O grande teatro da dança na Europa receberá os bailarinos mineiros pela 11ª vez neste semestre, em novembro. Para se ter uma idéia da popularidade do Grupo, os ingressos esgotaram com quatro meses de antecedência. A próxima temporada será de três semanas, fato inédito para uma companhia estrangeira.

Um outro feito inédito foi arrancar elogios de Joseph V. Melillo, o produtor executivo do BAM, a badalada Brooklyn Academy of Music: após a apresentação de Breu, ele fez um discurso afirmando que o BAM é a casa do Grupo Corpo nos Estados Unidos, algo realmente expressivo uma vez que poucos se apresentam lá. E o Corpo tem um lugar especial ali.

Serviço

"Breu" e "21"
Teatro Alfa
Rua Bento de Andrade Filho, 722, Santo Amaro
De 13/08 a 17/08 e de 20/08 a 24/08
Horários: 21h (quarta a sábado) e 18h (domingo)
Ingressos: R$ 90 (setor 1 e 2), R$ 70 (setor 3) e R$ 30 (setor 4)
Site oficial: http://www.teatroalfa.com.br

Leia mais sobre o Grupo Corpo .

    Leia tudo sobre: grupo corpo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG