Grupo clona controle remoto e faz arrastão em São Paulo

Pelo menos 50 moradores - incluindo dois bebês - de um condomínio em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, passaram três horas de terror na segunda-feira em poder de 15 criminosos armados de fuzis, metralhadoras, pistolas e revólveres. O grupo entrou em 13 dos 16 apartamentos do prédio, que tem dois por andar.

Agência Estado |

Depois, fugiram, levando pelo menos R$ 120 mil em joias, R$ 12.500, US$ 5 mil, mil euros, notebooks e equipamentos eletroeletrônicos. Foi o 44º arrastão a edifício no Estado este ano - 32º na capital.

Uma das vítimas do roubo foi W., síndico do condomínio. Ele contou que parte dos criminosos entrou no edifício no começo da manhã com um veículo igual ao de um morador e com controle remoto clonado do portão da garagem. Os ladrões dominaram o porteiro e facilitaram a entrada de cúmplices.

Segundo W., além de fuzil e metralhadora, os suspeitos também portavam um revólver com silenciador. O síndico disse ainda que os moradores eram dominados assim que saíam para o trabalho ou para levar os filhos à escola. "Éramos entre 50 ou 60 pessoas. Com exceção dos bebês, fomos obrigados a ficar de cócoras na garagem."

Segundo W., os ladrões ficaram no prédio até por volta das 10h. O edifício dispõe de equipamentos de segurança, mas as câmeras não filmaram a ação dos assaltantes. Na tarde de segunda-feira, policiais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) e do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no condomínio para recolher digitais. Só cinco moradores haviam registrado o roubo no 14º Distrito Policial, de Pinheiros, até as 22 horas.

Leia mais sobre arrastão em prédio

    Leia tudo sobre: arrastão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG