Todo ano é a mesma coisa. Começa a temporada de inverno e com o frio vêm diversas doenças características desse período. Pessoas espirrando, com tosse, coriza e mal-estar são comuns nessa estação do ano. Acompanhadas desses sintomas estão, quase sempre, muitas questões sobre as chamadas ¿doenças de inverno¿. Entre elas, estão as dúvidas sobre as recomendações que são feitas para que se evite pegar uma gripe ou um resfriado. Essas dicas são úteis ou não?

Antes de tudo, é importante diferenciar uma doença da outra. Para alguns, um espirro qualquer após um contato com o ar frio da geladeira já é um indício de gripe. Essa banalização da doença pode acarretar problemas sérios, já que em certos casos, se não for bem tratada, ela pode se agravar e causar a morte. Tanto a gripe quanto o resfriado são doenças virais, ou seja, causadas por vírus. Os sintomas são parecidos, mas na gripe eles são mais intensos.

Segundo o doutor Roberto Stirbulov, médico pneumologista, professor da Santa Casa de São Paulo e coordenador da Comissão de Asma da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisologia, a gripe possui um quadro clínico mais grave e abrangente. Ela é causada pelo vírus Influenza, que está em constante mutação, e deixa o doente com febre, dores musculares, nariz obstruído e dor de garganta. Já o resfriado é causado por diversos vírus e seu quadro clínico é mais brando e localizado. Nesse caso, o doente fica com entupimento nasal, uma leve ardência nos olhos e a garganta pode arranhar um pouco.

Mitos e fatos

Quando o assunto é gripe ou resfriado, muitas são as recomendações, mas nem tudo é útil. De acordo com o doutor Roberto Stirbulov, muito do que é dito não deve ser levado em conta.

"Se não existe uma comprovação científica ou um trabalho realizado sobre um determinado assunto, a informação vira mito, ou, como dizemos no meio científico, anedótico. O melhor tratamento para ficar curado de uma gripe ou de um resfriado, como em qualquer doença, é manter uma boa alimentação, beber muito líquido e ficar de repouso, quando necessário", diz o médico.

Veja a seguir alguns esclarecimentos dados pelo pneumologista sobre os mitos que envolvem as gripes e os resfriados:

Frio como causa ¿ Gripes e resfriados são doenças virais. Logo, uma pessoa nunca ficará gripada por causa do frio, se não houver o vírus no ambiente. O frio não é a causa, mas propicia a transmissão do vírus. Muitas pessoas tendem a ficar aglomeradas em locais fechados quando a temperatura abaixa. Esses ambientes, onde as pessoas tossem, espirram ou falam muito perto umas das outras são ideais para a disseminação do vírus. A recomendação que muitas mães dão a seus filhos para que eles coloquem um agasalho e não fiquem no sereno não impedirá uma gripe, por exemplo. Mas, essa atitude irá manter a temperatura corpórea adequada e com os níveis equilibrados, o que, de fato, é importante.

Propagação do vírus ¿ Os vírus da gripe e do resfriado não se propagam somente de forma direta, ou seja, através do ar. Eles também podem ser transmitidos de forma indireta, por meio das mãos. Uma pessoa gripada pode contaminar outro indivíduo após assoar o nariz. Mesmo depois de lavar as mãos, o vírus fica ativo durante um período e será transmitido em um aperto de mão, por exemplo. Esse outro indivíduo poderá coçar o nariz e também ficará infectado.

Bebidas geladas, friagem e ar-condicionado ¿ Como já foi citado, pegar friagem não causa gripe nem resfriado. O mesmo acontece com o fato de beber algo gelado ou pisar descalço no chão. O que acontece é que um contraste térmico súbito reduz as defesas das vias áreas superiores, facilitando a entrada do vírus. Assim, a pessoa fica pré-disposta a pegar uma gripe ou um resfriado. Já o ar-condicionado pode contribuir com a contaminação porque ele reduz a umidade relativa do ar. Esse ambiente facilita a entrada do vírus pela mucosa, que estará frágil por causa do ressecamento. Além disso, um filtro de ar-condicionado sujo facilita a disseminação de bactérias e vírus no local.

Remédios e vitamina C ¿ Não existe nenhum remédio que ataque o vírus da gripe ou do resfriado. O próprio organismo cura essas doenças. Os remédios que estão à venda nas farmácias e drogarias são sintomáticos, ou seja, servem para aliviar os sintomas. Eles servem para dar uma sensação de bem-estar aos pacientes. São indicados analgésicos e anti-térmicos em casos de febre e dor, descongestionantes nasais para nariz entupido e xaropes para tosses. Já sobre a vitamina C, não há nenhuma comprovação científica de que ela previna ou cure gripes e resfriados. Os resultados dos estudos feitos para comprovar essa propriedade da vitamina C deram todos negativos.

Vacina contra a gripe ¿ Todas as pessoas podem tomar a vacina contra a gripe. Ela tem o objetivo de prevenir o indivíduo contra o vírus Influenza. Embora possa ser tomada por todas as faixas-etárias, a vacina é mais indicada para os idosos (acima dos 60 anos), que por terem um sistema imunológico mais vulnerável, estão mais dispostos a pegar uma gripe. Ao contrário do que alguns dizem, a vacina não deixa ninguém doente. Se uma pessoa ficar gripada dias depois de ter tomado a vacina foi porque o vírus já estava incubado no organismo do indivíduo antes dele ser vacinado.

Leia também:

Leia mais sobre: "doenças de inverno"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.