A Justiça fluminense prorrogou de 1º a 11 de setembro o prazo de dispensa ao trabalho das juízas e funcionárias grávidas. A ação é uma forma de prevenir a contaminação de gestantes pelo vírus Influenza A(H1N1), a gripe suína.

Os responsáveis pelas Unidades Organizacionais do Poder Judiciário do Estado encaminharão a relação nominal das gestantes dispensadas ao Departamento de Saúde.

O período de afastamento será considerado como falta abonada por decisão administrativa, a ser anotado no Sistema Histórico Funcional (SHF), pela Divisão de Cadastro de Servidores (DICAD) e pela Divisão de Pessoal (DIPES).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.