O Conselho de Administração da Universidade Estadual de Londrina (UEL) decidiu manter a paralisação das atividades no campus até o dia 6 de julho como medida preventiva contra a gripe suína. A suspensão tinha sido decidida na semana passada e deveria perdurar somente até hoje.

A UEL aguarda o resultado de exames laboratoriais realizados em quatro pacientes na semana passada. Outros dois casos suspeitos de influenza A (H1N1) foram detectados no fim de semana.

A decisão tomada na quinta-feira pela suspensão das atividades ocorreu em razão de uma estudante da Universidade Estadual Paulista (Unesp) ter participado de algumas atividades em Londrina e, posteriormente, ter sido detectado que estava com o vírus A H1N1. De acordo com a reitoria da UEL, durante esta semana serão desinfectados vários setores da instituição. Na quinta-feira, o conselho se reunirá novamente para discutir possível adequação do calendário escolar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.