Gripe: Paraná estuda mudar estratégia de atendimento

Depois do anúncio da primeira morte pelo vírus da gripe suína no Paraná, a Secretaria de Saúde do Estado prevê aumento na busca por postos de saúde e hospitais. Por isso está estudando alterações no protocolo de assistência para evitar colapso.

Agência Estado |

As medidas podem ser anunciadas até o fim de semana. "Neste momento, a preocupação, mais que com a vigilância, passa a ser com a organização da assistência", disse o secretário Gilberto Martin.

Segundo ele, até agora o fluxo tinha se mostrado suficiente. "Mas, na medida em que começa a ter a confirmação de um caso de óbito, entre outras coisas acaba gerando naturalmente maior demanda por assistência", destacou. Martin acredita que a estrutura do Estado está preparada. "A gente pode, eventualmente, ter um ou outro local com dificuldade ou tempo de espera para atendimento, mas temos uma rede de assistência melhor que a maioria dos Estados."

Martin disse que todas as pessoas que morrem no Estado por insuficiência respiratória aguda não caracterizada por causa bacteriana têm secreções coletadas para exames. Por isso não descarta que haja mais casos positivos para gripe suína no Estado. "Infelizmente, do ponto de vista meramente técnico, a gente pode dizer que faz parte da doença, uma vez que tem índice de letalidade em torno de 0,4%", afirmou.

Sobre a morte confirmada, ele preferiu não divulgar detalhes, dizendo apenas que a vítima era da regional de Jacarezinho, no norte pioneiro. Mas o prefeito de São José da Boa Vista, a cerca de 300 quilômetros de Curitiba, Dilceu Bona (PSDB), confirmou que se trata da proprietária de uma das empresas de confecções da cidade. A mulher de 43 anos teria voltado com os sintomas da doença de Itapetininga (SP), onde visitou familiares. A doença evoluiu rapidamente e, em cinco dias, ela veio a óbito.

O trabalho de vigilância que tinha começado no dia 14, quando ela faleceu, foi reforçado hoje. O prefeito determinou que os agentes de saúde visitem as casas onde houver qualquer suspeita de gripe. Se houver dúvida sobre a possibilidade de ser a gripe suína imediatamente o paciente deve ser levado a Santo Antonio da Platina, onde há mais condições de análise. "São 24 horas de alerta máximo", disse. Os alunos da rede municipal deveriam voltar hoje às aulas, mas só o farão segunda-feira, depois que os professores receberem orientações.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG