Grevistas dizem que Correios estão contratando funcionários terceirizados ilegalmente

BRASÍLIA - O presidente do Sindicato dos funcionários dos Correios de Brasília, Moisés Leme, disse, nesta quinta-feira, que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) está contratando funcionários terceirizados ilegalmente neste período de greve. Os funcionários dos Correios estão em greve desde o dia 1º de julho.

Redação |

Os Correios foram procurados e afirmaram, através de sua assessoria de imprensa, que funcionários terceirizados estão sendo contratados para atender às demandas da sociedade e o procedimento está dentro da legalidade.

Leme afirma que os grevistas permanecem acampados nas proximidades do Ministério das Comunicações em Brasília aguardando um acordo com a empresa. Eles aguardam o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que teria assinado um acordo com a categoria. Leme afirma que a greve já atinge 25 Estados e 28 sindicatos.

Desde o início da greve 70 milhões de objetos - entre correspondências e encomendas - chegaram com atraso aos seus destinatários ou ainda não chegaram, informou a Assessoria de Imprensa da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Segundo o balanço do dia quarta-feira, divulgado pela empresa, 20% do total de 108 mil funcionários estão participando da greve.

Está em vigor uma medida liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que determina que pelo menos 50% do total de trabalhadores de cada unidade continuem em serviço durante a paralisação. Segundo a ECT, em 398 das 7.037 unidades - como agências de atendimento e centros de triagem e de distribuição - a determinação não está sendo cumprida. Continuam suspensos os serviços de entrega com hora marcada, como Sedex 10, Sedex Hoje e Disque Coleta. Segundo o Sindicato, a determinação está sendo cumprida, sim.

Na próxima terça-feira, o presidente do TST, ministro Rider de Brito, conduzirá uma nova reunião de conciliação entre grevistas e ECT.

(Com informações da Agência Estado)

Leia mais sobre: greve dos Correios

    Leia tudo sobre: greve dos correios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG