Greve pode afetar voos a partir de 22 de dezembro

Sindicatos que representam pilotos, comissários e equipes de solo pedem 10% de aumento salarial e 14% sobre os pisos

AE |

selo

Aeronautas e aeroviários ameaçam entrar em greve no dia 22 de dezembro, depois do fracasso de reuniões com representantes das companhias aéreas para negociar o reajuste das categorias. Os sindicatos que representam pilotos, comissários e equipes de solo pedem 10% de aumento salarial e 14% sobre os pisos, porém as aéreas mantêm a oferta de 3% sobre os salários e aumento igual à inflação acumulada em 12 meses sobre os pisos (cerca de 6%).

Greve de empresa terceirizada afeta aeroporto em SP

Com a expectativa de que o número de passageiros embarcando em dezembro atinja 16 milhões, 13,6% superior ao de igual mês do ano passado. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), uma paralisação às vésperas do Natal e do ano-novo pode conturbar o sistema aeroportuário, que já opera no limite.

Ministro descarta terceiro aeroporto em São Paulo

Os representantes dos trabalhadores classificam a proposta das empresas de "provocativa" ante o movimento de aumento dos preços das passagens promovido pelas aéreas nos últimos meses. As companhias, porém, alegam que não podem dar um porcentual mais elevado por causa das perdas ao longo do ano. No terceiro trimestre, a TAM e a Gol, líderes no mercado doméstico, tiveram prejuízo líquido de R$ 619,7 milhões e R$ 516,5 milhões, respectivamente.

    Leia tudo sobre: aeroportogrevefinal de ano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG