Os aeroportos do País registravam poucos atrasos e poucos cancelamentos na manhã de hoje, primeiro dia de greve nacional dos aeroportuários, que teve início à meia-noite. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), do total de 484 vôos previstos até as 9 horas de hoje, em todo o País, 37 sofreram atrasos e 14 estavam atrasados em mais de meia hora.

Outros 22 foram cancelados.

A situação era tranqüila nos aeroportos de São Paulo. No Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, entre os 52 vôos programados, cinco sofreram atrasos e dois estavam com horários alterados no período. Três foram cancelados. No Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, nenhum vôo foi cancelado e nenhum estava com atraso de mais de meia hora, entre os 47 vôos programados.

No Rio, o problema não foi a greve, mas sim o clima. O Aeroporto Santos Dumont está fechado para pousos desde a meia-noite de hoje por conta do forte nevoeiro que cobre a cidade. Por conta do fechamento, três pousos, da TAM, Varig e Ocean Air, foram desviados para o Aeroporto Internacional Tom Jobim. As operações de decolagens foram abertas às 6h12, e estão sendo realizadas com o auxílio de instrumentos. As operações de pousos e decolagens também estão sendo feitas com ajuda de instrumentos no aeroporto Tom Jobim desde o começo da manhã.

Segundo o sindicato nacional dos aeroportuários, a greve poderá ser encerrada ainda nesta manhã ou até ampliada, dependendo do resultado das assembléias que estão sendo realizadas desde 8h30 nos aeroportos que aderiram à paralisação. Por volta das 9 horas, as assembléias ainda estavam sendo realizadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.