Greve na educação de Alagoas acaba após dois meses

Os professores e demais trabalhadores da rede estadual de educação de Alagoas decidiram terminar com a greve e retornar às atividades normais a partir de amanhã. A decisão foi tomada no início da tarde desta terça-feira, durante assembleia realizada pela categoria, em Maceió.

Agência Estado |

Segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), Girlene Lázaro, o fim da paralisação foi provocado pela decisão da Justiça Estadual, que decretou a ilegalidade da greve, na primeira e na segunda instância. A categoria estava sujeita a retaliações caso a greve continuasse, após a decisão da Justiça.

"O retorno ao trabalho, após mais de dois meses de greve, não significa a garantia do reajuste salarial para a categoria. Muito pelo contrário, esse foi o único item da nossa pauta de reivindicações em que não conseguimos avançar durante as negociações, mas vamos continuar lutando por ele", afirmou Girlene Lázaro.

Segundo ela, o sindicato pretende reivindicar junto ao governo federal a recuperação dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb), que foram reduzidos nos últimos meses. De acordo com o governo, esse corte nas verbas da Educação estaria inviabilizando a concessão do aumento salarial para os servidores.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG